28 de dez de 2009

:: Tudo começa pelo FIM ::

FIM
De repente a gente cansa de esperar...
E não significa que o amor acabou
Mas cansa esperar que o amor
Acorde
Amadureça
Confie
Acredite
Valorize
E que não tenha medo de AMAR
(independente do que o impede de assumir tal sentimento)
MEIO
Pra VOCÊ!!!
O mês começou lindo e se fez feio ao mesmo tempo. Mas no mesmo corpo que pesava toneladas de exaustão o sorriso crescia meio a lágrimas que teimavam em querer sair. Porque só VOCÊ conseguiu me fazer sorrir quando eu queria gritar socorro, mostrar que amar ainda é possível mesmo depois de todas as esperanças terem ido embora, lembrar que um abraço cura dores que parecem intermináveis, uma simples presença com silêncio traz força, que é importante dizer “foda-se” o que os outros vão pensar, que uma pessoa pode tornar-se importante demais em pouquíssimo tempo.
Porque só VOCÊ enfeitiça com palavras escritas numa simples mensagem e consegue me fazer mudar de ideia em 10 minutos de conversa e aceitar ir contra todas as convenções impostas por uma sociedade que não acreditaria que um amor pode nascer assim como o nosso...
Porque só VOCÊ me faz dar gargalhadas descendo escadas rolantes em um lugar “não tão perfeito” e ainda achar isso muiiito divertido e faz sentir o coração apertado quando o domingo acaba.
Porque agora só VOCÊ é importante...

COMEÇO...
O começo se aproxima e assusta...
Todo começo é assim temeroso demais, sempre foi. Como se algo fosse pesado demais para carregar. Afinal, o início é sempre o fim de algo que fará falta, que sempre que surgirem percalços será lembrado com a famosa frase “era tudo tão perfeito”! Mas até as coisas perfeitas acabam e até as coisas perfeitas começam como algo totalmente desconhecido. E o desconhecido assusta quase sempre.
Mas ai, como sempre, finjo que não tem uma bola parada na minha garganta, que meu coração não está tentando abrir espaço no meu peito e cair fora, que não estou sentindo como se estivessse ocorrendo um terremoto no meu corpo... e enfrento a situação mesmo que ainda sinta algo revirando no meu estômago, coloco a famosa máscara com o sorriso mais belo e forte no rosto e sigo em frente com meu velho e super secreto mantra.
Afinal, começos são tão assustadores quanto os finais, mas tudo dá sempre certo! Então, seja bem vindo, início de tudo!!
P.S.: Como também termina 2009, o Vida Bailarina deseja um 2010 cheio de palavras brilhantes para todos nós, com muita paz, saúde, amor, sucesso e todo bla bla bla que achamos importante sempre. Felicidade Infinita!!!

Iê...

15 de dez de 2009

:: hoje ::

Hoje me peguei procurando um bloquinho para escrever algo que veio em mente com urgência e nem percebi que meu note estava na minha frente e podia digitar – perdi as frases em meio a pensamentos conturbados, mas as recuperei parcialmente para colocar aqui. Apesar de ser totalmente geração virtual, ainda me prendo a papéis. Vivo com meu bloquinho cheio de rabiscos, frases soltas, contas feitas sem calculadora, listas de mundanças a serem realizadas e que são adiadas e seguidas por outras com os mesmos itens e outros mais. Precisava escrever que ontem pensei em inaugurar um dia de grandes afazeres para mudar de vida, fugir do caos e tentar melhorar tudo e que nada mais teria tanta importância, principalmente depois de passar um mês tão difícil, tão angustiante e que trouxe um modo de viver diferente e que ainda está sendo reconhecido, desbravado. Estranho, mas no mês mais difícil da minha vida aconteceu algo muito bom também. Difícil lidar com estas coisas, não poder dar tanta importância a algo especial por ter outro algo consumindo todas as forças, preenchendo todo tempo livre e que não se pode simplesmente fugir para viver apenas o que brilha aos olhos.
É sobre tudo isso que iria postar algo aqui hoje, mas...
Acordei nesta manhã com um sonho bagunçado, com tantos amigos presentes não sabia se era uma reunião alegre ou triste, já que ultimamente esses sentimentos se misturam sem constrangimento algum, sem entender nada não dei importância e fui ao trabalho com uma lista de coisas muito importantes a fazer, preocupada com um atraso futil em compras de Natal e outras coisinhas... De repente, em meio a um sorriso após receber uma linda mensagem no celular, recebo uma notícia angustiante, uma super amiga está muito triste porque perdeu uma das pessoas mais importantes da vida dela há algumas horas. E eu e outras amigas estamos sentindo um pouco da dor dessa outra grande amiga, mas estamos fortes como amigas devem ser para estar sempre perto e ajudar no que for preciso.
Em momentos assim me pego apeeensiva e querendo novamente tirar todo sofrimento de pessoas que amo. Tem dias que os pensamentos aparecem como os de uma criança, cheio de “porquês”: por que precisam acontecer coisas tão difíeis de suportar; por que sempre tem alguém triste ou com problemas insuperáveis ao nosso redor? Existem acontecimentos que nos deixam impotentes e isso é inexplicavel mesmo. E, por mais que a gente tente e ache que entenda e aceite por ser vontade de Deus, é difícil sim... E reclamamos de tanta coisa idiota na vida! No último mês pensei muito nisso e percebi que reclamamos de tudo sem saber que nada é um problema grandioso de verdade, reclamar do arroz que queimou, do lixo que esqueceram de retirar do banheiro, do pneu furado, da chuva ter molhado seu tênis, do motorista de ônibus que parou longe do ponto, tudo isso é tão mesquinho perto de outros problemas reais, como quando nos deparamos com o risco de alguém perder a vida. Podíamos parar para pensar nisso e nunca mais reclamar de nada ou pelo menos reclamar o menos possível... o motorista parou longe do seu ponto, o que resta a fazer é andar mais um pouco, apenas isso. Perceber que essas mínimas coisas que reclamamos têm solução, problemas de verdade não têm!! O que é imprescindível é estar ao lado das pessoas importantes e nunca guardar rancores, porque em momentos assim lembro o quão damos importância também a coisas tão futeis e não superestimamos pessoas, o quanto adiamos um telefonema, um abraço, um sorriso, o quanto guardamos princípios idiotas e achamos que não podemos adiar a compra do carro do ano, de presentes, de brilhos para uma noite feliz, quando todas as noites e dias deveriam ser felizes ao lado de pessoas importantes. E que o mais importante de tudo isso é sim mostrar que estamos aqui para o que os amigos precisarem, sempre!!

Bem, surgi aqui depois de tanto tempo para escrever lindas palavras, mas saiu isso ai, apenas um texto indignado por estar triste por outro alguém estar despedaçado, então posso adiar mais uns dias o texto que iria postar. Bem, o Vida Bailarina não parou de vez como podia parecer aos poucos e queridos leitores e voltou antes mesmo do ano acabar...
Iê...