1 de set de 2011

# Bailarinas #

Feliz Dia da Bailarina


google imagens
Descobri que a vida é bailarina...

e que nenhum ponto inerte

anula o viravoltear das coisas


A vida, nossa existência, nos faz rodopiar para vencer barreiras, saltar aquela tal pedra no meio do caminho que Carlos Drummond de Andrade tanto falou. Nossa vida é um pas de valse, sempre oscila de um lado para outro, entre momentos bons e ruins. Porém, sempre nos oferece coragem para um Devant, ir em frente diante de qualquer situação. E se enfrentá-la com um Pas de Deux, melhor ainda. Nunca sozinho, sempre acompanhado.
 
Iê...

13 de jun de 2011

# Dias melhores #

E os dias agora têm cara de algodão doce 
e bolinhas de sabão:
doces, coloridos, felizes e cheios de surpresas!!

google imagens

Iê...

28 de abr de 2011

# Woops! Memory error in the file of the heart!

O amor era indestrutível, colorido e cheio de sonhos naquele coração... um dia recebeu facadas intermináveis, mas o sentimento continuou morando ali – moradia eterna. O coração insistiu, correu atrás mostrando sorrisos, palavras carinhosas, cuidando do objeto amado e todo tipo de manifestação que pudesse atrair para perto. Conquistou. Mas faltava atenção. Foi embora. Escreveu sobre o amor que sentia, sobre as dores que a presença daquele sentimento causava, sobre a felicidade, o brilho no olhar e a vida colorida de felicidade que tinha antes. O objeto amado sentiu sua falta, clamou sua volta, mostrou amor e medo de estar perto – era um amor covarde o que sentia . O coração? Apeteceu-lhe voltar. Fugiu – medo de dizer eu te amo e levar mais facadas, mas continuava por perto. Às vezes era correspondido por pequenos momentos, nada que comparasse a eterna dedicação que dava ao objeto amado. Os momentos felizes eram tão ínfimos. Escreveu mais e mais... e a ferida doía mais e mais. Parou - as frases machucavam demasiadamente. Mesmo sem palavras, o amor ainda estava ali. Como algo tão exageradamente lindo pode deixar sequelas desastrosas. Se retirou. Não permitia que ninguém compartilha-se sua solidão até que reencontrou o objeto amado. Entrelaçaram-se  -  estranheza – “O que era mesmo que me fazia amá-lo?” Ops... erro de memória no arquivo do coração! E só uma dúvida: “O que farei com as palavras que escrevi?”

Iê...
google imagens

13 de abr de 2011

# Dia do Beijo #

Beijos bailarinos a todos!!!

google imagens
Iê...


30 de mar de 2011

# Dança no Sesc Pinheiros #

Theme and Variations- foto: João Caldas e Silvia Machado

O palco do Sesc Pinheiros receberá nos dias 31/03, 1, 2 e 3/04 duas novas peças. A São Paulo Cia de Dança apresentará a remontagem de Legend (1972), de John Cranko, Inquieto (2011), de Henrique Rodovalho, e Theme and Variations, de George Balanchine, já presente no repertório da Companhia.

Segundo informações da Assessoria de Imprensa da SPCD, Legend (foto ao lado) é um pas de deux neoclássico imortalizado por seus intérpretes, Márcia Haydée e Richard Cragun, que aborda o lirismo do amor entre um homem e uma mulher pela suavidade dos passos, pela confiança e entrega nos movimentos e pelo desafio da fusão dos corpos em tênues equilíbrios. A remontagem de Legend para a São Paulo Companhia de Dança é assinada por Richard Cragun e esta é a primeira vez que a peça é apresentada por uma companhia no Brasil.

Em Inquieto (foto abaixo), Henrique Rodovalho apresenta três faces do desassossego. Três personagens marcam a cena e pouco a pouco revelam diferentes inquietudes diante do mundo: uma velada, aparentemente imóvel, que transparece em pequenos gestos quase incontroláveis; outra determinada, como uma linha que risca de forma direta todo o espaço da cena; e outra traduzida propriamente em movimento: o corpo em suas diferentes articulações, conexões e sinuosidades expandidas no espaço. No desenvolvimento da peça, o terceiro personagem se desdobra em dez: os movimentos se multiplicam, passam pelos distintos intérpretes, como se fossem um e ao mesmo tempo muitas facetas da inquietude humana, criando novas estruturas e repetições com variantes.

O desenho do corpo no espaço se completa com o traço do cenário de Shell Jr. em permanente construção na cena. A luz também cria o espaço, recortando o palco e enfatizando determinados momentos da obra. Os riscos do figurino de Cássio Brasil acentuam as sombras e dobras do corpo e a música de André Abujamra cria o ambiente e revela as dinâmicas da obra.

Theme and Variations é mais uma das grandes obras do russo George Balanchine sobre o Movimento Final da Suíte nº3 para Orquestra em Sol Maior Op. 55r, de Tchaikovsky. A peça consiste em 12 variações, nas quais os bailarinos apresentam os temas que serão retomados ao longo da coreografia. No desenrolar da obra, o casal principal intercala sua participação com o corpo de baile, que dá força ao trabalho e sustenta a obra. Os bailarinos entram dois a dois e aos poucos a cena está montada para outro momento particular, a polonaise, quando os 13 casais se preparam para uma diagonal, na qual a música ascendente de Tchaikovsky faz com o que corpo fique suspenso por alguns instantes.

Ainda de acordo com a Assessoria, a remontagem de Theme and Variations para a São Paulo Companhia de Dança é assinada por Ben Huys, indicado pela Balanchine Trust, e os figurinos foram executados por Tânia Agra, que criou “espartilhos mais curtos e bandejas de tutus menores para que as bailarinas pareçam mais longas para a remontagem”. “A composição das cores dos figurinos visa à harmonia perfeita entre os grupos que compõem o balé”, relata Tânia.

São Paulo Companhia de Dança e SESC

Com três anos de existência, a SPCD, criada em janeiro de 2008, pela Secretaria de Estado da Cultura do Governo do Estado de São Paulo, e instituída como equipamento cultural desta secretaria já produziu 12 obras, fez mais de 165 apresentações em 26 cidades e foi assistida por mais de 110 mil pessoas. O Sesc é a instituição parceira da Companhia desde 2008.

SERVIÇO:
Estreia de Legend, de Jonh Cranko e Inquieto, de Henrique Rodovalho e reapresentação de Theme and Variations, de George Balanchine

Dias 31 de março e 1, 2 e 3 de abril
Quinta a sábado, às 21h e domingo, às 18h

Rua Paes Leme, 195 – Pinheiros

Os ingressos custam R$ 15; R$ 7,50 (usuários matriculados, idosos com mais de 60 anos, estudantes com carteirinha, professores da rede pública, usuários MIS); R$ 5 (trabalhador do comércio e serviços matriculado).

Iê...
 
* fotos de Legend e Inquieto são de Silvia Machado

27 de jan de 2011

# Destino #

A cicatriz segue dolorida, mas ando feliz feliz entre trancos e barrancos até achar meu destino ao virar a esquina certa e ver onde o caminho termina!
Esse é o destino... uma saída de vida, um início de vida.

Iê...