28 de mar de 2010

:: quando outros falam o que eu queria dizer ::

google imagens

"Fazia muito tempo que eu não tinha vontade de sorrir para nada nem para ninguém, então era extraordinário que ele conseguisse assim perturbar os cantos de meus lábios..."
(Caio Fernando Abreu)

Eu quis tanto ser a tua paz,
quis tanto que você fosse o meu encontro.
Quis tanto dar, tanto receber.
Quis precisar, sem exigências.
E sem solicitações, aceitar o que me era dado.
Sem ir além, compreende?
Não queria pedir mais do que você tinha,
assim como eu não daria mais do que dispunha,
 por limitação humana.
Mas o que tinha, era seu. "
(Caio Fernando Abreu)

"Mas como entender que os dois
Por serem feijão e arroz
Se encontram só de passagem?"
(O Teatro Mágico)

"Penso, (...),
sei lá, não quero ser injusto nem nada...
apenas me ferem muito esses teus silêncios."
(Caio Fernando de Abreu)

Preciso de um colo que ninguém dá.
...mas tudo bem.
(Caio Fernando de Abreu)

Não temos culpa.
Tentei...
Tentamos...
(Caio Fernando de Abreu)

Por que eu ainda amo você?
Porque quando uma pessoa vai embora,
nem sempre o que se sente por ela vai junto.
(Marla Queiroz)

15 de mar de 2010

::só entende quem sente ::

Juntinho assim que se faz um amor arrebatador,
desses que dói o coração, faz sentir falta de ar,
perder as forças e, ainda assim, continuar amando...
google imagens

Iê...