31 de mai de 2009

:: Sem Tabaco, please! ::

google imagens

31/05 - Dia Mundial sem Tabaco

-Oi. Quer um cigarro?
- Não. Não fumo. Obrigada.
- Não???? Como assim? Você deve ser a única jornalista que não fuma (e não toma café)
- É. Que problemão, hein!
- ...
(essa foi uma conversa que ouvi numa redação de jornal logo depois que me formei - há quase 10 anos)
E eu continuo querendo ser uma jornalista sem cigarro...

E só digo isso:


Se você ainda não tem certeza de que fumar faz mesmo mal à saúde, está na hora de parar de duvidar. Fumar um maço de cigarros por dia durante pelo menos 10 anos rouba, em média, 5 anos de vida do fumante. Em relação a pessoas que não fumam, os fumantes adoecem duas vezes mais, têm uma probabilidade 24 vezes maior de desenvolver câncer de pulmão e o dobro de chance de vir a ter doenças cardiovasculares.
O fumo é responsável por:

- 90% dos casos de câncer no pulmão (entre os 10% restantes, 1/3 é de fumantes passivos);
- 85% das mortes causadas por bronquite e enfisema;
- 45% das mortes causadas por doença coronariana na faixa etária abaixo dos 60 anos;
- 40% dos casos de bronquite crônica;
- 45% das mortes por infarto agudo do miocárdio na faixa etária abaixo de 65 anos;
- 30% das mortes decorrentes de outros tipos de câncer (de boca, laringe, faringe, esôfago, pâncreas, rim, bexiga e colo de útero);
- 25% das mortes causadas por doença coronariana: angina e infarto do miocárdio;
- 25% das doenças vasculares (entre elas, derrame cerebral).

E o tabagismo ainda pode causar:
- Aneurismas arteriais;
- Úlcera do aparelho digestivo;
- Infecções respiratórias;
- Trombose vascular;
- Amarelamento dos dentes;
- Envelhecimento da pele;
- Mau hálito;
- Diminuição da resistência física;
- Perda de fôlego;
- Queda nos desempenhos esportivo e sexual.

Para os homens, há ainda o aumento no risco de impotência sexual e, para as mulheres, no risco de infertilidade, câncer de colo de útero, menopausa precoce (em média 2 anos antes) e dismenorréia (sangramento irregular), além de todas as complicações durante a gravidez.

As informações são do Ministério da Saúde, do Instituto Nacional de Câncer e da Organização Mundial da Saúde.

Iê...

30 de mai de 2009

:: palavras enroscadas::

Pintura de Gustav Klimt/google imagens

Sempre deixei para depois algumas coisas entaladas na garganta. Devia ter conversado direito sobre o que sinto outras vezes contigo. Palavras que enroscam e me causam ânsia. Às vezes parece tarde demais, mas quando você surge com frases soltas que só causam confusão em mim, sinto vontade de expulsar algumas coisas que acho, que sinto, que sei, mas travo. Dá um medo gigantesco de revolucionar, de dizer-te palavras sangrentas - porque tudo que você faz me dilacera - mesmo sabendo que ainda há algo ai dentro que nem você mesmo compreende, que te dá medo de ousar, de perder o que há de mais bonito no que te entreguei por incontáveis vezes. Dizer que sua ausência nua e crua me faz sentir o ser menos importante do universo, me corrompe. Que fico perplexa com a minha falta de condições para você explorar meus sentidos. Que diversas vezes engoli um "eu te amo" nos momentos mais intimos por medo de cobrar demais e perder o 1% que tenho de você. Que não entendo esse seu não me querer, mas querer. Já me senti burra por guardar esse sentimento vermelho ofuscante dentro de mim. Suas cobranças me embaralham, porque não as devo. Sinto medo de cair em outros braços e seu fantasma me perseguir - isso já aconteceu e foi desastroso. Mas sinto medo maior de outro alguém cair em seus braços e eu me desfazer por completo com uma dor incessante, porque às vezes acho que sou feita deste amor que há dentro de mim - mesmo sabendo que com ele sempre presente não consigo me reconstruir. Esse amor independe de qualquer coisa externa, de físico ou material, ele se mantém de chama acesa, por tudo o que de mais belo foi colocado na sua criação. Coisas simples como o abraço que só você sabe dar. Palpitações extremas (em ambos) que surgem sem qualquer esforço seu/meu. Tudo tão estranho, um amor que é meu/seu, mas não é. Uma razão que teima em queimar, demolir, implodir este sentimento, mas que não encontra forças suficientes. E eu só queria te dizer... melhor deixar para lá. De que adianta dizer? Nada vai preencher mesmo a incógnita que você deixa em mim.

Iê...

27 de mai de 2009

:: Fragmentada ::


Durmo... até meu corpo reclamar do repouso
Acordo... com preguiça
Falo... "pelos cotovelos"
Danço... sem ver ninguém ao redor
Escrevo... como se conversasse com alguém
Leio... como se me alimentasse de palavras
Como.... sem pensar em calorias e colesterol
Brinco... como se não tivesse somado 365 dias tantas vezes nos meus anos vividos
Sorrio... mesmo quando triste
Sonho... como se já tivesse realizado
Canto... só para mim (sorte dos ouvidos alheios!rs)
Ando... de tênis, de salto, descalça, de meias, de chinelo; enfim, dependendo do humor dos meus pés e corpo
Me visto... para elevar meu ânimo
Silencio... para me ouvir
Choro... só para mim
Grito... comigo mesma
Adormeço... em meio a pensamentos borbulhantes
Corro... desenfreadamente (sei lá do quê)
Busco... realização em tudo sempre
Trabalho... até nas horas vagas
Tropeço... nos meus quereres
E nessa confusão toda de mim mesma, vivo. Entre trancos e barrancos. Entre nuvens e estrelas. Entre sorrisos e lágrimas. Entre amores e desamores... Mas vivo. E "viver é sempre a última consequência", mesmo que fragamentada.

Iê...

26 de mai de 2009

:: (música) ::

24 de mai de 2009

:: Silêncio ::

Hoje, só silêncio.
E a lembrança
do toque, do sabor, do cheiro, do suspiro, do olhar.
Amo quando tuas palavras/atos me silenciam
Nuvens, é por lá que fiquei depois que tropecei no sonho e ele tornou-se real - mesmo que por poucos minutos.
Iê...

19 de mai de 2009

:: mais saudade do que cabe em mim ::

Sensação de explosão. Coração saltitante. Pronto! Basta! Vai saudade, sai por ai, vai dar uma volta longa. Cansei da sua presença constante.

Pasme! Que graça tem viver tanto tempo assim em mim?


Iê...
Música: Chega de Saudade - Vinicius e Toquinho

17 de mai de 2009

:: Labirinto ::

Não.
Queria conseguir dizer essa palavra mágica dessa vez.
Porque às vezes a gente perde um tempo precioso dizendo apenas sim's.
Quase sem saída.

Iê...

15 de mai de 2009

:: Viagem de 10 anos ::

Ah, queridos amigos, eu vou. É, vou ficar 10 anos longe de vocês, numa ilha maravilhosa no Pacífico, sem nenhuma notícia ruim como as últimas que vivenciamos, sem Internet, telefone ou celular. Mas voltarei cheia de histórias para contar, pois levarei grande número de CANETAS, de diversas cores, e um CADERNO de 10.000 folhas coloridas com poemas nos rodapés. É, não sei viver longe das cores e das palavras. Na minha bagagem também tem mudas das minhas FLORES preferidas, gerberas, e um ALBUM de FOTOGRAFIAS com cenas da vida real, assim não correrei o risco de esquecer de nada nem de ninguém. Para sempre me sentir quente e acompanhada, mesmo longe de todos, levarei meu EDREDOM ARCO IRIS. É, não quero correr o risco de sentir frio e não ficar aconchegante. Assim, aproveitarei momentos, quietinha num canto, encolhida como se tivesse abraçando minhas lembranças, meus amores, meus sentimentos e a profunda saudade de vocês... e de todos os meus apetrechos eletrônicos. Socorro, eu descobri que é difícil me desfazer do meu celular, do meu Ipod, do meu note, dos meus livros. Que materialismo exuberante!! rs Mas vou encarar e ser feliz com apenas 5 coisas na minha bagagem, podem ter certeza.

Iê...

Texto escrito para o Tertúlia Virtual de 15 de Maio. O TEMA deste mês é:" Você irá passar 10 anos numa pequena ilha deserta no Pacífico, e só poderá levar cinco coisas.Quais seriam? ".A postagem pode apenas nomear as cinco coisas ( pessoas inclusive), ou cinco imagens das coisas, ou ambos! Pensem bem, serão 10 anos. A ilha é deserta. Não tem energia elétrica, não recebe sinal de telemóvel ( celular ), TV, ou internet! Participem!
Obs.: Leiam também - minha outra vida - Andanças de um All Star Vermelho

14 de mai de 2009

:: Dançar é... :

Dançar é ...
extravasar todos os negativismos, tristezas, poluições mentais, estresses e neuras pelos poros
Encher-se de adrenalina pura e vida
flutuar no céu
rodopiar no ar
brilhar com as estrelas.
Iê...
Ah!!!! Leiam Andanças de um All Star Vermelho: lá tem aventura, por Iêda Santos e Cultura Urgente, por Amanda Proetti!!!

12 de mai de 2009

"Ela fala por nós..."

Um texto da Marla de Queiroz (que tanto amo ler e reler). Uma blogueira/escritora que fala pelas pessoas que a leem...
O medo do Amor
Eu não tenho medo do amor.Eu tenho medo é de amar quem tem medo dele.Amar quem teme o amor é como se apaixonar por uma sucessão de desistências. É como viver apenas a possibilidade de algo, mas com a sensação de que ela nunca se estabelecerá.É ficar intranquilo não com o amanhã, mas com os próximos minutos. Quem teme o amor vai embora antes de fazer as pazes com ele.Antes de saber que surpresas ele reservava. Quem teme o amor teme caminhar de mãos vazias em direção ao desconhecido.Está sempre baseado numa repetição do passado.E acha que a vida será como todos aqueles dias idos.Quem teme o amor não vê a pessoa que conheceu, não se dá a oportunidade de ser amado de outra forma.Quem teme o amor se envolve é com o drama de todas as feridas que vieram à tona porque ele não se permitiu ficar sozinho e confuso o suficiente para curá-las.Quem teme o amor não aprendeu a pedir ajuda nem a receber a cura do Universo.Ele se acha maior que o amor e não conjuga o verbo.Quem teme o amor consegue ser mais perverso do que quem o magoou.
Quem tem medo do amor , pra se preservar, não se permite delirar lindamente....e perde a parcela mais deliciosa que o amor prometeu....por medo de amar. (Marla de Queiroz)
obs.: Também odeio escrever leem sem circunflexo; intranquilo sem trema... e por ai vai!!

10 de mai de 2009

:: Apesar de... o mundo não para ::

O Sol escureceu - isso não me parecia possível, mas foi...
Você me conhece até nas minhas mais recônditas características, vivenciou meu ser completo, sem faltar nenhuma sensibilidade, afeto, ternura, índole, caráter. Mas, sabe, nesse tempo, eu mudei sem mudar. Mudei a forma de fazer as coisas. Sei ser eu sem você. Apesar de vazia de certa forma. Aprendi a cuidar só de mim e ver seus defeitos - isso é tão ruim quanto ver filme de terror . Decepção destrói um pouco a gente, meu Amor!
Eu precisava te contar tanta coisa, mas às vezes não quero, não sei se devo. Você ainda faz parte de mim. É indestrutível no meu ser, o sentimento continua ali. E às vezes odeio essa minha parte.
Hoje! Eu lembrei. É, eu lembrei. E não doeu, pode acreditar. As lágrimas chegaram a transbordar meus olhos, mas não cairam. Voltaram. Não era dor, era saudade. E saudade não se brinda com lágrimas!
Eu me senti diferente, mas igual. Diferente porque tem dias que odeio essa saudade, mesmo existindo nela muitas cores e o meu vermelho favorito de contraste. Lindo. Igual porque quero me fazer bem, fazer minhas escolhas da mesma forma sonhadora que sempre existiu em mim, mesmo que não possa, há tempos, colocar a palavra "Nós" nisso.
Hoje vi que faz tempo que parei um dos meus mundos e procurei o motivo pelo qual não lutei para continuar a fazê-lo girar. É como se eu tivesse congelado o tempo. Talvez porque você ainda estava ali (mas não estava!). Ou porque eu ainda tinha você (e não tinha!). Ai, veio um pensamento lá do fundinho do meu ser - aperta o PLAY novamente e esquece esse PAUSE dado, pois, mesmo com ele, o tempo não para de correr. E já que não para, meu Amor, deixa eu ver quem me espera lá na frente! Pois existem coisas que a gente precisa fugir mesmo querendo ficar.
Iê...
"A gente não percebe o amor que se perde aos poucos sem virar carinho. Guardar lá dentro o amor não impede que ele empedre, mesmo crendo-se infinito. Tornar o amor real é expulsá-lo de você para que ele possa ser de alguém..." (Nando Reis)
PS.: Odeio escrever pára de parar sem acento!

8 de mai de 2009

:: ? ::

Por que? Por que? Por que???
Tem dias que amanheço com tantos "por que's" sem respostas.
O ponto de interrogação é gigantesco ...
Iê...

7 de mai de 2009

:: beijo de assaltante ::

Vi no twitter de um amigo a seguinte frase seguida de um link: "Mulher é um bicho lindo, coloca o coração em tudo o que faz".... Minha cuiriosidade chegou aqui (ou vejam abaixo). Só falta virar moda!!! Onde vamos parar? haha


Iê...

5 de mai de 2009

:: Memórias de um Bloquinho ::

Bem, eu tenho vários bloquinhos (desses que todo jornalista tem!rs) com anotações diversas e diferenciadas, acho que anoto mais coisas nele que em minhas agendas... Eles estão sempre ao meu lado, grudados em mim onde quer que eu esteja. Achei uns antigos numa caixa e fui fuçar para ver o que tinha escrito... tinha coisas diversas: horário de médico, data para preparar provas, para entregar notas, para fechar jornal, lembretes para ligar para alguém, estrelinhas e coraçõeszinhos desenhados, frases soltas (minhas) que agora não tem sentido algum (até porque a maioria não lembro o motivo!), frases lidas em livros e anotadas ali, enfim a variedade é imensa. Resolvi colocar algumas aqui, já que estou naqueles dias nada criativos, sem inspiração alguma! Lá vai (não vai rir, hein!!!):


google imagens

Acreditei em você sem saber que tudo era cenário, coreografia e texto ensaiados. Aplausos! (este usei em um post antigo já!!)

Acordei como se algo ruim fosse acontecer. E não é que aconteceu! Parece que a "faca" (palavras) ainda está cravada no peito.

O dia está fosco e triste por fora e pelos acontecimentos de maior importância, mas tenho em mim uma alegria transbordante e está difícil de não mostrar a todos. Parece egoismo! Isso assusta.

"Até tu Brutus?" (Pra quem?)

A maior tristeza que aconteceu esse ano me fez um bem danado! Eu evolui, acredita? Mesmo assim, ainda dói! Eita coisinha insistente! Por quê???? Como????

Um dia tudo está organizado como você planejou... no outro dia vem o tal do acaso e te atropela! (esse tem um texto seguido que depois vou revisar e fazer um post!)

E não é que foi supimpa este treco! Eu me joguei numa "linha" sobre um lago. Uau!! Eu adoro me sentir voando! Fiz duas vezes e queria mais. (esta eu lembro - foi quando fiz Tirolesa na Estação Atibaia - uma boa idéia para um post no Andanças...)

Bem, é isso. As demais frases são meio jogadas, mais sem sentido que as acima; até fiquei com um ponto de interrogação saltitando aqui! rs

Iê...

obs.: E olha o que achei no Google!! Um bloco de notas ecologicamente correto:

4 de mai de 2009

:: Andanças na ativa ::

Minha outra Vida, outro blog - Andanças de um All Star Vermelho -, começou a andar hoje, depois de só engatinhar desde janeiro. Em busca de cultura, diversão e aventura. Você encontrará passeios, viagens, novos pontos de encontro de diversas tribos, museus, exposições... Tudo por onde pode passar alguém de all star vermelho. Leiam também!!


Passa
Anda
Caminha
Dirige
Pedala
Corre
Deixa rastros
Traz lembranças
Dá notícias
Mostra o belo
o interessante
o cultural
o engraçado
Vê com os olhosde um andante
interessado em contar
o que observa ou
o que lhe contam
Andanças de um All Star Vermelho
Em busca de Cultura, Diversão e Aventura

Iê...

3 de mai de 2009

:: Que livro você é? ::

Se você fosse um livro (NACIONAL!), qual você seria?

Vi este teste num blog que entrei por curiosidade (gostei do nome) - Canetas Coloridas -, que viu em outro blog - Vem Ni Mim Lili Demorada. Depois vi postado também no blog da Ana.... Fiz e resolvi postar o meu resultado aqui. O meu deu empate em 3 livros!!! Gostei, um da Clarice Lispector, que simplesmente amo, um do Carlos Drummond, nem preciso dizer que adoro, e um do Paulo Coelho, que nunca li por puro preconceito, confesso! Façam e depois me contem o resultado! Cliquem para fazer o teste AQUI !
Meus resultados abaixo:

foto reprodução


Iê...

obs.: Coloquei os selos que ganhei no último mês num slide na barra ao lado junto com os anteriores. Amei todos. Neste findi ganhei um da Andréia e outro da Nade. Muitíssimo obrigada! Estão abaixo e ofereço a todos os meus seguidores, aos blogs listados como meus preferidos e aos que sigo também.

1 de mai de 2009

:: (A)braços ::

google imagens /crateradalua- Ana

Há dias em que me abro em sorrisos faiscantes:
- dias em que num impulso gigantesco você se lembra de me abraçar com sentimento
Ah! Quero viver nestes (A)braços.

Iê...