2 de mai de 2010

:: distância dolorida ::





Não olhou a noite. O coração pesava e não conseguia se manter em pé. Doia. Latejava. E nem altas doses alcoolicas curariam a dor. Trancou-se...  em si, em casa. Anestesiada. Mas prometeu voltar  à vida.

Iê... 




google imagens

7 comentários:

Letycia Holanda disse...

Assim como as flores que se fecham no calar da noite, mas se abrem novamente a cada amanhecer...
Que você se deixe viver novamente...
Que as lacunas do seu coração seja preenchidas pelo novo...
Um balsamo de alegria...

Te adoro!

beijos e sorrisos

João disse...

oLÁ, A VIDA é assim mesmo um pouco de você mesmo, um beijinho

Letycia Holanda disse...

Iê, olha meu ultimo texto. Escrevi na semana passada, mas só agora percebi a semelhança com o que escreveu...

Carolina disse...

Iiiiii, já me senti assim...

bjos meus

joshua disse...

Parabéns pelo belíssimo blogue!

PALAVROSSAVRVS REX

maybe disse...

I'm appreciate your writing style.Please keep on working hard.^^

Consultora Educacional disse...

Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Informática Online. Daienne.