10 de mai de 2009

:: Apesar de... o mundo não para ::

O Sol escureceu - isso não me parecia possível, mas foi...
Você me conhece até nas minhas mais recônditas características, vivenciou meu ser completo, sem faltar nenhuma sensibilidade, afeto, ternura, índole, caráter. Mas, sabe, nesse tempo, eu mudei sem mudar. Mudei a forma de fazer as coisas. Sei ser eu sem você. Apesar de vazia de certa forma. Aprendi a cuidar só de mim e ver seus defeitos - isso é tão ruim quanto ver filme de terror . Decepção destrói um pouco a gente, meu Amor!
Eu precisava te contar tanta coisa, mas às vezes não quero, não sei se devo. Você ainda faz parte de mim. É indestrutível no meu ser, o sentimento continua ali. E às vezes odeio essa minha parte.
Hoje! Eu lembrei. É, eu lembrei. E não doeu, pode acreditar. As lágrimas chegaram a transbordar meus olhos, mas não cairam. Voltaram. Não era dor, era saudade. E saudade não se brinda com lágrimas!
Eu me senti diferente, mas igual. Diferente porque tem dias que odeio essa saudade, mesmo existindo nela muitas cores e o meu vermelho favorito de contraste. Lindo. Igual porque quero me fazer bem, fazer minhas escolhas da mesma forma sonhadora que sempre existiu em mim, mesmo que não possa, há tempos, colocar a palavra "Nós" nisso.
Hoje vi que faz tempo que parei um dos meus mundos e procurei o motivo pelo qual não lutei para continuar a fazê-lo girar. É como se eu tivesse congelado o tempo. Talvez porque você ainda estava ali (mas não estava!). Ou porque eu ainda tinha você (e não tinha!). Ai, veio um pensamento lá do fundinho do meu ser - aperta o PLAY novamente e esquece esse PAUSE dado, pois, mesmo com ele, o tempo não para de correr. E já que não para, meu Amor, deixa eu ver quem me espera lá na frente! Pois existem coisas que a gente precisa fugir mesmo querendo ficar.
Iê...
"A gente não percebe o amor que se perde aos poucos sem virar carinho. Guardar lá dentro o amor não impede que ele empedre, mesmo crendo-se infinito. Tornar o amor real é expulsá-lo de você para que ele possa ser de alguém..." (Nando Reis)
PS.: Odeio escrever pára de parar sem acento!

7 comentários:

Michelle Ribeiro disse...

Iedinha...que coisa mais linda...Escreveu faz tempo? Se não, estou perdendo alguma coisa...

Beijos

Olavo disse...

Passando para desejar uma otima semana..
Beijos

Camila Di Assis disse...

Muito bom, de muito significado!
PS: eu também não gosto de escrever pára de parar sem acento.

Abraço

Andréia Félix disse...

Adorei o texto. Já me senti assim. Não faz mal lembrar de vez em quando. Se foi bom, por que esquecer, não é?

Bjão!

PS. Minha mae não é tão moderna assim não haha Ela ainda tem conceitos conservadores hehe

JOY disse...

Ah adorei o post, musiquinha leeeve, leitura agradável, eu na situação q to aqui, nada melhor que algo assim haha

Bjinhus
qndo eu tiver um tempinho a mais passo pra conferir as novidades

Andreia disse...

Lindo texto Iê, também já me senti assim, e é difícil dar o play, pois o replay nos é bem mais interessante enquanto ele "o sentimento" ainda está dentro de nós!
" E saudade então e mais uma vez..."
Ouça esta música do legião Urbana, Acrilic on canvas, vc vai adorar!
Bjsss

O Fabrício ohohohoh disse...

Esquecer as vezes é o melhor né?

Sim Próximo, by Camila rs

Bjo teacher