25 de fev de 2009

:: Coisas que eu queria te contar ::

by google

Há anos escrevo para você.
Palavras. Sentimentos. Desabafos. Declarações.
Tudo o que não sai pessoalmente, o que trava ou que você nunca me dá chance de dizer.
Escrevo em um caderno dedicado a você ou em um arquivo de texto em meu computador com o título TUDO.
Reuni os escritos e os ordenei. Reli, escrevi outros.
Chorei. Dei deliciosas risadas. Sonhei.
Contradições malucas em meus sentimentos.
Imprimi, admirei palavra por palavra e imaginei suas reações ao ler cada uma.
Dormi, vestida de fantasias na noite de terça-feira de Carnaval, abraçada a esses escritos como se fossem você.
Acordei nesta quarta-feira inspirada a tornar tudo cinzas.
Tentei cremar meu sentimento.
Mas, o amor é vermelho intenso. PASME! Não vira cinza!

Iê...

10 comentários:

Michelle Ribeiro disse...

Quem diria que por trás da professorinha se esconde uma mulher tão romântica assim...

lindo!

beijos

Amanda Proetti disse...

Que lindo! Adorei voltar aqui hoje!

vida cotidiana disse...

É linda, amor que é amor, não queima com tanta facilidade assim...mas com o tempo descota e fica mais fácil, bjs

Gleidston dias disse...

PASME! Não vira cinza!

Muito bacana essa forma de voce fechar o texto/poema, nao ficou nehuma duvida sobre sua reação ao descobrir tal, o bom de todas essas vivencias é que voce sabe de todo esse seu sentimento, e agora?!

otima 5f pra voce.

bjcss

Montanha disse...

Que paixão é essa?
Sem palavras...

João Luis Pinheiro disse...

Belíssimo! Não importa se está com você ou não. O importante é que a ela existe. É ela que te move e dá sustentação. Quem nunca teve uma paixão assim? Se não teve, não viveu...

Um beijo
João

Juliano Sanches disse...

Às vezes, a vida nos mostra seus encontros e desencontros. O que fica claro é que sempre recomeçamos. Nessas horas, os sentimentos parecem se materializar no que temos no momento. Seja um livro, um bilhete. Tudo isso tem um valor único para quem conhece.

Nessa semana, fiz uma comparação entre a vida humana e a natureza no meu blog. Citei o bambuzal, como símbolo de resistência, inclusive. Dê uma olhada.

Visite minha Casa, quando puder.

O endereço é:

(http://casadojulianosanches.blogspot.com/).

Um grande abraço.

*Carol Carolina* disse...

eu ja fiz isso...e tbm nao queimei...dei de presente anos depois para o dono das histórias e dos desabafos...

ele amou...
mas, no fim, nao deu em nada...

beijo

Fabio Fernandes disse...

Pasmei.
Não há fim de carnaval que transforme um amor de verdade em cinzas.

Bjokas.

Livro é Tudo disse...

Oi, achei seu blog aqui pesquisando e quero aproveitar para convidar a visitar o meu:

http://www.livroetudo.ning.com

abraço!