7 de fev de 2009

:: Um minuto de silêncio ::

foto: google


sentimentos intensamente contraditórios
literamente à flor da pele
dos pés à cabeça
arde em cada poro
dor
o coração comanda
a razão confunde
sentimento maior esvaindo-se
um minuto de silêncio

Iê...


texto escrito em 2007

6 comentários:

vida cotidiana disse...

Coração e razão, como irmãos podem ser tão diferentes e contraditórios? adorei, bjs

Montanha disse...

Quando o coração comanda
e a razão confunde...precisamos tomar cuidado. Existe o lado bom, mas não podemos esquecer o lado B.

Lado a lado, porém, diferentes. Gostei...

Montanha

Juliano Sanches disse...

Interessante a reflexão. Essa questão de descobrir as pessoas é muito gostosa. Tem ligação com a nossa coragem, o nosso aventurar-se.
Nessa semana, no blog, eu comecei a falar sobre a influência do tempo na nossa autoaceitação. Lembrei da música Tempo Perdido, de Renato Russo, que é uma cartilha da vida. Ensina muito sobre o que somos e como agimos nesse mundo imaginário, simbólico, espiritual e pouco conhecido por nós.

Visite minha Casa, quando puder.

Um grande abraço.

Amanda Proetti disse...

Quanto pode caber em um minuto de silêncio?
Quanto vale a total quietude?
Nada, nenhum resquício de ruído, a tal ponto que chega ser gritante o barulho do silêncio.
Uma imensidão de pensamentos, sentimentos, lembranças, sensações...
Já reparou como todas essas coisas são absurdamente silenciosas, e nos causam tanto barulho interior?!
Às vezes sinto fome desse breu de luz que pode ser um minuto... em queda livre... no abismo do silenciar!
Mas logo passa... ainda bem... não sei o que encontraria em mim!

Amanda Proetti disse...

De novo...
Seu silêncio fez barulho em mim...
Passe no meu cantinho!
Bjok

Amanda Proetti disse...

Foto lindíssima... tanto que me sinto forçada a surrupiá-la! rs